Notícias

Diretriz que regula atuação das Redes Comunitárias de Segurança é lançada pela PM e parceiros

14/11/2017 - Gisele Meneses/Governo do Tocantins

Diretriz que regula atuação das Redes Comunitárias de Segurança é lançada pela PM e parceiros

 

Gisele Meneses / Governo do Tocantins

 

Foi realizado na manhã desta terça-feira, 14, o lançamento das Redes Comunitárias de Segurança (RCS), no Quartel do Comando Geral da Polícia Militar, em Palmas. O evento foi aberto pelo comandante geral da PM, coronel Edvan de Jesus Silva, que divulgou a diretriz que regula a atuação da PM e demais forças de segurança junto às RCS no âmbito do Comando do Policiamento da Capital.

 

Na ocasião foi lançado o brasão do programa que exprime a união dessas forças de segurança, que se integram em prol do bem estar da comunidade em geral. O objetivo, conforme o comandante geral da PM, é que o programa RCS seja implantado em todas as unidades de policiamento do Estado, com a padronização de atuação da rede. ”Com a nova diretriz, o objetivo é expandir o programa para todas as unidades da PM, de forma integrada e padronizada”, explicou o comandante geral, coronel Edvan de Jesus Silva.

 

Representando o secretário de Segurança Pública, César Roberto Simoni de Freitas, o subsecretário, Abizair Antônio Paniago fez a entrega de equipamentos que serão utilizados pela assessoria da Polícia Comunitária. “Valeu a pena estar aqui hoje, nesta manhã”, disse Paniago ressaltando a importância do programa e do trabalho da Polícia Militar, da Polícia Civil e demais órgãos envolvidos.

 

Os comandantes de unidades da Polícia Militar fizeram cada um, uma breve explanação sobre o desenvolvimento do programa na Capital e região do entorno, que compreende o CPC. De acordo com os depoimentos, a aceitação e envolvimento com a comunidade tem sido fundamental para que o projeto cresça e se consolide.

 

Através das atividades da polícia comunitária, a população tem tido uma participação efetiva em parceria com a PM e seus parceiros no combate à criminalidade e no reforço da segurança.

 

Projetos sociais

 

Dentre as atividades que já são desenvolvidas e que integram as RCS estão: esportivas, recreativas, educativas, ambiental e sociocultural. No distrito de Taquaruçu, crianças, adolescentes e jovens estão cada dia mais envolvidos em projetos sociais, como a Escolinha de Futebol do 6º Batalhão da PM.

 

Um dos beneficiários da escolinha de futebol, Wansley Lira da Silva, de 13 anos garante que melhorou seu desempenho escolar após integrar a equipe que é coordenada pelo sargento Francisco Sérgio Rodrigues Araújo. “Eu fiquei sabendo da escolinha através de um amigo. Eu fui e achei bem legal e estou participando, treinando. O professor Sérgio vai à escola para ver como estão as atividades. Se tiver bem, ele leva para treinar, participar dos campeonatos e isso foi me ajudando muito a melhorar”, conta o estudante.

 

Além disso, conforme explanou o capitão Gleidison Antônio de Carvalho no evento, a meta das RCS é promover cada vez mais a junção de parceiros para potencializar os produtos e serviços que já são ofertados à comunidade pela PM, como cursos e capacitações, encontros, palestras e eventos direcionados à segurança pública.

 

“Quando nós falamos de produtos dentro da segurança pública, nos referimos às atividades, palestras, ciclos de formações, visitas e diversas ferramentas possíveis de serem aplicadas. A comunidade sinta-se abraçada por esse projeto de interação de polícias, órgão de segurança pública e comunidade”, destacou o capitão Gleidison.

 

Legenda nas fotos

 

Créditos: Divulgação PMTO

 

 

Compartilhe esta notícia