Notícias

PM adquire, por meio de parceria, equipamentos de proteção individual contra a Covid-19

21/05/2020 - Ascom/9º BPM

Neste mês de maio, o 9º Batalhão da Polícia Militar (9º BPM), com sede em Araguatins, norte do Estado, recebeu por meio de parceria diversos objetos de segurança e proteção aos policiais militares empregados na operação de combate a Covid-19. Os materiais fazem parte da classificação de Equipamento de Proteção Individual (EPI’s). As aquisições se deram por meio de parceria entre o 9° BPM e o Poder Judiciário de Araguatins.

Dentre os equipamentos recebidos pela Unidade estão, um motor atomizador costal e dez conjuntos de uniformes aplitox com capuz. O motor é destinado exclusivamente para a pulverização das viaturas da PM e ambientes e os uniformes aplitox usados pelos policiais militares após atendimento de emergência ou ocorrência envolvendo pessoas comprovadamente com Covid-19. De acordo com o comandante do 9º Batalhão, tenente-coronel Valdemi Silva Reis, os militares farão uso dessas vestimentas assim que forem acionados para o atendimento destas ocorrências específicas.

Após cumprirem a missão, já no quartel, os policiais passarão pelo processo de higienização onde as indumentárias e as viaturas receberão, por meio do borrifador ou através do motor atomizador, os produtos de desinfecção, Peroxy 4. As vestimentas de higienização usadas pela equipe são colocadas em uma bacia com água e sabão e depois de duas horas são submetidas a lavagem e expostas a luz solar para a secagem. De acordo com as especificações, as roupas podem ser lavadas até 40 vezes.

O motor atomizador costal será utilizado duas vezes na semana, tanto na higienização das viaturas e nas instalações da sede da Unidade em Araguatins como também nos 14 municípios pertencentes ao 9º Batalhão da PM. Os uniformes foram distribuídos nas três Companhias (Cia) Operacionais Destacadas do 9º BPM para utilização dos demais destacamentos.

Como fruto da parceria, as despesas com o profissional responsável em operar o motor atomizador estão sendo custeadas pela Associação dos Praças do Bico (AspraBico).

 

Edição: Andressa Santos